Um treinador de ténis no cabo da raquete - Vodafone Future

Um treinador de ténis no cabo da raquete

Loading the player...

Javier Maldonado


Na primeira página de "Open", a autobiografia de Andre Agassi e um dos melhores livros jamais escritos sobre desporto, o tenista norte-americano escreve: "Sou um homem jovem, relativamente falando. Tenho 36 anos. Mas acordo como se tivesse 96. Após três décadas de corridas, paragens súbitas, saltos altos e quedas duras, já não sinto o meu corpo como se fosse o meu corpo, principalmente de manhã. Por conseguinte, a minha mente não se sente como se fosse a minha mente (…) Jogo ténis como modo de vida, apesar de odiar o ténis. Odeio-o com uma paixão obscura e secreta, e sempre foi assim." A descrição feita pelo vencedor de oito torneios do Grand Slam e um dos melhores jogadores de todos os tempos ilustra na perfeição o nível de exigência e a obsessão que o ténis gera entre aqueles que o praticam. Obviamente, nem todos o odeiam com a intensidade de Agassi, que foi obrigado pelo pai desde muito novo a bater milhares e milhares de bolas no court da sua casa. Porém, qualquer pessoa que tenha empunhado uma raquete com a intenção de jogar decentemente conhecerá bem as contrariedades, as horas de treino, as repetições de movimentos e até os golpes que surgem em sonhos para prolongar o martírio. Por isso, não admira que o ténis tenha sido, desde sempre, um dos desportos mais recetivos à inclusão da tecnologia na sua prática. Fê-lo desde muito cedo para melhorar os materiais das raquetes e das bolas, para tornar mais justas as decisões dos árbitros ou para otimizar o design do vestuário e do calçado dos jogadores.

Um dos novos dispositivos que estão a ajudar os tenistas (profissionais e amadores) a melhorar o seu rendimento em campo é o Zepp Tennis Sensor. Trata-se de um sensor que é introduzido na raquete e que vai registando os seus movimentos, acumulando dados sobre a velocidade, as rotações, a posição ou a superfície com a qual se golpeia a bola. Todos estes dados são enviados para uma aplicação móvel que os analisa em tempo real e disponibiliza estatísticas e recomendações para melhorar o rendimento. Para saber como funciona e comprovar a sua eficácia, Maldo, o nosso especialista em desporto, foi visitar Sergio Casal, um grande campeão de Roland Garros e do US Open (onde jogou a pares com Emilio Sánchez Vicario), e atreveu-se a desafiá-lo para uns jogos.

Entrevista e edição: Pedro García Campos | David Giraldo

Texto: José L. Álvarez Cedena

Send this to friend